Tucanos da Paraíba e a revoada do ‘ninho bolsonarista’: e o cargo na Sudene?

Agora é aguardar as cenas dos próximos capítulos. Certo mesmo é que a decisão do PSDB foi correta, é tempo de defender a democracia

0
707

A executiva nacional do PSDB decidiu que a partir de agora vai ser oposição ao governo Bolsonaro. Decisão tardia, de quem até três dias atrás se declarava “independente”, em outras palavras, conveniente. Se um lado me atacar, digo que sou contra. Se o outro vier para cima, digo que sou a favor.

Até que os tucanos não suportaram mais ficar em cima do muro contra quem fere o tecido democrático do país. Pois bem, mas como ficarão os paraibanos Pedro Cunha Lima, Ruy Carneiro e Edna Henrique?

E mais, será que Pedro Cunha Lima vai entregar o cargo que tem na Sudene – onde tem nome indicado ocupando a superintendência – e abandonar oficialmente o barco bolsonarista? Porque como o tucano mesmo disse ele era contra muitas ações de Bolsonaro, mas votava junto em algumas ocasiões. Em fevereiro deste ano, inclusive, declarou que não votaria a favor do impeachment de Bolsonaro.

O guru tucano na Paraíba, o ex-senador Cássio Cunha Lima deve palpitar sobre como devem agir os correligionários? Se depender da inauguração do Complexo Aluízio Campos, em 2019, dá para imaginar a posição.

Agora é aguardar as cenas dos próximos capítulos. Certo mesmo é que a decisão do PSDB foi correta, é tempo de defender a democracia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui