Aguinaldo diz que Romero teria tido gestão “capenga” em CG se não fosse suas emendas parlamentares

0
161

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) disse, em entrevista nesta quinta-feira (16), que Romero Rodrigues, ao invés de se vitimizar por ter perdido a liderança do PSD na Paraíba, deveria agradecê-lo, pois se não fosse pelo parlamentar à gestão do ex-prefeito de Campina Grande teria sido “capenga”.

Obras como o Complexo Habitacional Aluízio Campos e a Alça Leste, que foram destaques na administração de Romero Rodrigues, de acordo com Aguinaldo, só foram possíveis graças a sua ajuda.

“Romero Rodrigues tem que me agradecer, porque se não fosse as obras que a gente fez, a gestão dele era capenga, se não fosse o Aluízio Campos, se não fosse a alça leste, se não fosse os recursos que mandamos, inclusive na saúde”, salientou.

Aguinaldo disse que o ex-prefeito de Campina Grande não sabe o que quer, já que cogitou ser candidato ao Governo do Estado, depois quis ser vice do governador João Azevêdo e agora apoia para o pré-candidato a senador Bruno Roberto que, para o deputado, não fez nada pela Rainha da Borborema.

“Eu não tomei PSD dele. Inclusive eu e Kassab ligamos para ele, explicando que estávamos fazendo esse movimento. Agora ele não sabe o que quer. Poderia ter se firmado como liderança, mas não se formou. Ele poderia ter sido o primeiro candidato a governador, nós conversamos há um ano atrás. Depois quis ser vice de João, topou conversar. Eu tinha uma lógica política, dentro da boa percepção, que a gente podia fazer um momento de transição, pensando na Paraíba. Essa poderia ser uma eleição de unidade da grande maioria. Faltava articulação, foi quando eu conversei com ele. Agora, como é que ele justifica votar em Bruno Roberto para senador. Como Romero justifica isso? Isso é conversa mole. Ele deveria votar em quem fez por Campina Grande”, criticou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui