Wallber confessa prevaricação ao expor ‘ajuda’ para Julian Lemos deixar prisão

De acordo com o Conselho Nacional do Ministério Público, prevaricação é "um dos crimes praticados por funcionário público contra a administração em geral

0
121

O deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota) declarou, nesta segunda-feira (6), sobre o deputado federal Julian Lemos (PSL): que ele anda “expondo armas pelas ruas” e que quer “prender ele em flagrante”.

Atenção para as aspas do parlamentar reproduzidas pelo ClickPB:

“Conheci Julian Lemos preso, na carceragem da Central de Polícia, após ter agredido a esposa, preso por Maria da Penha, e quando ele me viu ele pediu pra não descer pro Roger, porque nem estudar ele estudou pra ter prisão especial. Mas mesmo assim eu, com as minhas amizades, consegui tirar ele da carceragem e colocar numa cela especial. Eu não devo nada a ele, ele quem me deve”.

O que ninguém viu? Foco no seguinte trecho, que soa como confissão: “Mas mesmo assim eu, com as minhas amizades, consegui tirar ele da carceragem e colocar numa cela especial”. Lembrando que Wallber é delegado de polícia e já foi secretário de Administração Penitenciária do Estado. Como poderia fazer tal ação? Incorreu então no crime de prevaricação.

De acordo com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), prevaricação é “um dos crimes praticados por funcionário público contra a administração em geral que consiste em retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal. A pena prevista é de detenção, de três meses a um ano, e multa. Ver artigo 319 do Código Penal”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui